Catarata

A catarata é definida como qualquer opacificação do cristalino que atrapalhe a entrada de luz nos olhos, acarretando diminuição da visão. As alterações podem levar desde pequenas distorções visuais até a cegueira.

Imagem Catarata

Inúmeros fatores de risco podem provocar ou acelerar o aparecimento de catarata, incluindo medicamentos (esteroides), substâncias tóxicas (nicotina), doenças metabólicas (diabetes mellitus, galactosemia, hipocalcemia, hipertiroidismo, doenças renais), trauma, radiações (UV, Raio X e outras), doença ocular (alta miopia, uveíte, pseudoexfoliação), cirurgia intraocular prévia (fístula antiglaucomatosa, vitrectomia posterior), infecção durante a gravidez (toxoplasmose, rubéola) e fatores nutricionais (desnutrição).¹

Imagem Catarata

Pode ser classificada em:

  • Catarata congênita: presente ao nascimento.
  • Catarata secundária: aparece secundariamente, devido a fatores variados, tanto oculares (uveítes, tumores malignos intraoculares, glaucoma, descolamento de retina) como sistêmicos. No último caso, pode estar associada a traumatismos, moléstias endócrinas (diabetes mellitus, hipoparatireoidismo), causas tóxicas (corticoides tópicos e sistêmicos, cobre e ferro mióticos), exposição a radiações actínicas (infravermelho, raios X), traumatismos elétricos, entre outras².
  • Catarata senil: opacidade do cristalino em consequência de alterações bioquímicas relacionadas à idade. Aproximadamente 85% das cataratas são classificadas como senis, com maior incidência na população acima de 50 anos³. Nesses casos, não é considerada uma doença, mas um processo normal de envelhecimento.
 

Tratamento

A moderna cirurgia de catarata é realizada através de um aparelho facoemulsificador que gera ultrassom. Na cirurgia é feita uma pequena incisão na córnea (parte transparente do olho), que na maioria dos casos dispensa suturas. Com uma caneta acoplada no aparelho facoemulsificador a catarata é fragmentada e aspirada.

Após a remoção do cristalino embaçado (catarata) é colocado uma lente intraocular (LIO) para o paciente voltar a ter uma visão satisfatória. A LIO pode ser dobrável e assim ser inserida através da pequena incisão inicial.

Lente Intraocular

Existem várias opções de LIOs que permitiu diminuir ou eliminar a dependência do uso de óculos após a cirurgia. Hoje é possível corrigir altos graus de astigmatismo com as LIOs tóricas. É possível também implantar uma lente com poder para longe e para perto, permitindo que na maioria dos casos o paciente possa ver bem para longe e de perto.

O momento ideal para realizar o procedimento e a escolha da lente, deve ser analisado e discutido individualmente entre o paciente e oftalmologista.

A Dra. Flávia Sotolani é especialista em Catarata. Realizou sua especialização no Instituto de Oftalmologia Tadeu Cvintal-SP e no Hospital de olhos de Sorocaba-BOS. Apresenta grande experiência no tratamento da Catarata e realizada a moderna cirurgia com excelência.

Dra. Flávia Sotolani

Oftalmologista | CRM 6861

Graduada em Medicina pela UNIDERP em 2011, a Dra. Flávia Sotolani fez residência médica e especialização em Oftalmologia no Instituto Oftalmológico Tadeu Cvintal, IOTC, na cidade de São Paulo com término em 2015.

Participante ativa de inúmeros procedimentos e cirurgias, também é responsável por publicações bibliográficas de destaque.

Veja o Currículo Completo da Dra. Flávia Sotolani

Já fez o seu check-up Oftamológico?